Idiomas: POR | ENG | ESP

Bebidas Artificialmente Adoçadas e os Riscos de Incidente de Trauma e Demência

08 de maio de 2017


Tags: bebidas artificialmente adoçadas risco cardiometabólico avc demência alzheimer



A ingestão de bebidas artificialmente adoçadas tem sido associada a fatores de risco cardiometabólicos e potencial aumento de risco de doença cerebrovascular e demência.

 

Em 2888 participantes, da corte Framingham Heart Study Offspring, avaliou-se a associação do consumo de bebidas açucaradas ou artificialmente adoçadas a riscos de acidente vascular cerebral (AVC) ou demência.  A ingestão de bebidas foi quantificada usando questionário de frequência alimentar.

 

Foram observados 97 casos de AVC (82 isquêmicos) e 81 casos de demência incidental (63 compatíveis com a doença de Alzheimer).

 

O maior consumo de refrigerantes artificialmente adoçados foi associado a maior risco de acidente vascular cerebral isquêmico, demência de todas as causas e demência por doença de Alzheimer, após ajustes por idade, sexo, educação (para análise de demência), ingestão calórica, qualidade da dieta, atividade física e tabagismo. As bebidas adoçadas com açúcar não foram associadas com AVC ou demência. Os autores concluem que o consumo de refrigerante artificialmente adoçado está associado a maior risco de acidente vascular cerebral e demência.

 

Referência: Matthew P. Pase, Jayandra J. Himali, Alexa S. Beiser, Hugo J. Aparicio, Claudia L. Satizabal, Ramachandran S. Vasan, Sudha Seshadri, Paul F. Jacques. Sugar- and Artificially Sweetened Beverages and the Risks of Incident Stroke and Dementia A Prospective Cohort Study. Stroke. 2017;48:1139-1146. Originally published April 24, 2017




Fique ligado