Idiomas: POR | ENG | ESP

Associação entre ciclo circadiano e aumento da gordura corporal

05 de outubro de 2017


Tags: ciclo cardiano gordura corporal relógio biológico melatonina



Em indivíduos em idade universitária, o momento da alimentação, quando relacionado aos níveis de melatonina, (marcador da noite biológica),  está associado a maior porcentagem de gordura corporal e índice de massa corporal (IMC), e não com a hora do dia, quantidade ou composição da ingestão alimentar.

 

Pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital (BWH), estudaram as relações entre gordura corporal e IMC, e os horários de consumo alimentar, considerando a hora do dia e ao relógio biológico. Para isso, analisaram dados de 110 participantes (64 homens e 46 mulheres), com idade entre 18 e 22 anos. Em estudo observacional de 30 dias, documentaram o tempo de sono e a ingestão diária de refeições. Um aplicativo de celular foi utilizado para registrar a ingestão de alimentos dos participantes durante sete dias consecutivos de suas rotinas regulares. Durante uma noite, os participantes foram dormiram no Centro de Investigação Clínica do BWH para avaliar o momento de aparecimento dos níveis plasmáticos de melatonina, início do sono e medida de sua composição corporal.

 

Pessoas com alta porcentagems de gordura corporal consumiram a maioria de suas calorias logo no início do aumento dos níveis de melatonina, em comparação com indivíduos com menor porcentagem de gordura corporal (p = 0,009). Em contraste, não se observou diferenças entre as diferentes quantidades de gordura corporal e o horário do consumo de alimentos (p = 0,72).

 

A análise de regressão múltipla reforçou que o momento da alimentação em relação ao aparecimento plasmático de melatonina foi significativamente associado com a porcentagem de gordura corporal e IMC (ambos p < 0,05). No entanto, não houve relações entre horário da ingestão de alimentos, quantidade calórica, composição de macro nutrientes da refeição, nível de atividade física e duração do sono com a composição corporal (todos p > 0,72).

 

Os pesquisadores concluíram que consumir alimentos durante a noite biológica tem importância na composição corporal, independentemente de fatores de risco mais tradicionais, como quantidade ou conteúdo de ingestão alimentar e nível de atividade física. No entanto, reconheceram limitações a ser consideradas, incluindo o fato de que a população de indivíduos com idade universitária pode não ser representativa de toda a população em termos de escolha de alimentos e ritmo de relógio biológico.

 

Referência

McHill AW, Phillips AJ, Czeisler CA, Keating L, Yee K, Barger LK, et al. Later circadian timing of food intake is associated with increased body fat. Am J Clin Nutr. 2017 [Epub ahead of print]